Antonio Machado

Poetas

Antonio Cipriano José María y Francisco de Santa Ana Machado Ruiz, mais conhecido apenas como Antonio Machado, nasceu no dia 26 de julho de 1875, em Sevilha, na Espanha. Vinculado à “Geração 98” da poesia espanhola, fez parte do movimento modernista. Era irmão do também poeta Manuel Machado.

Ainda durante a infância, Antonio Machado mudou-se com a família para Madrid. Suas atividades literárias começaram na capital espanhola a partir de 1895, escrevendo artigos de caráter satírico e humorístico publicados no periódico La Caricatura.

Em 1899, Antonio Machado mudou-se para Paris onde trabalhou como tradutor para a Editora Garnier. Nessa época, conheceu Oscar Wilde e Pio Baroja. Na França também conheceu Rubén Darío, que exerceu grande influência sobre suas primeiras poesias e o aproximou do modernismo. Mais tarde, Antonio Machado rejeitou esse movimento para adotar o que chamou de “poesia eterna”.

A obra literária de Antonio Machado pode ser dividida em três etapas: a primeira, representada pelos livros “Soledades”, de 1903, e “Soledades, Galerias e Outros Poemas”, de 1907, marcam uma fase romantista, com poemas extremamentes lírico e subjetivos, onde o autor cultiva temas como a morte, o tempo e a melancolia.

A segunda fase de sua expressão poética aflora com sua mudança para a cidade de Soria, na região de Castela. Nesse período, em 1912, ele publicou “Campos de Castela”, onde apresenta uma poesia menos intimista, usando forma de escrita popular para descrever e imaginar cenários de uma região desolada. Após a morte de sua esposa, Antonio Machado abandona Soria e reside sucessivamente em Baeza e Segóvia.

De volta a Madrid, em 1932, Antonio Machado inicia a terceira fase de sua obra poética: a militância política. Com a eclosão da guerra civil espanhola, em 1936, o poeta declara-se partidário dos republicanos, escrevendo diversas críticas diante da realidade nacional. Sob pressão do Governo, muda-se para Valencia e depois Barcelona. Em 1938, exila-se em Colliure, no sul de França, onde passou seu último ano de vida.

Antonio Machado faleceu em Collioure, França, no dia 22 de fevereiro de 1939.

Poemas de Antonio Machado:

Parábolas

VI O Deus que todos levamos,o Deus que todos fazemos,o Deus que todos buscamose que nunca encontraremos:três deuses e três pessoasdo único Deus verdadeiro.

ler mais

Cantares

Tudo passa e tudo ficaporém o nosso é passar,passar fazendo caminhoscaminhos sobre o mar Nunca persegui a glórianem deixar na memóriados homens minha cançãoeu amo os mundos sutisleves e gentis,como bolhas de sabão Gosto de ver-los pintar-sede sol e grená, voarabaixo o...

ler mais

Tenho Andado muitos Caminhos

Tenho andado muitos caminhostenho aberto muitas veredas;tenho navegado em cem marese atracado em cem ribeiras Em todas partes tenho vistocaravanas de tristezaorgulhosos e melancólicosborrachos de sombra negra. E pedantes ao panoque olham, calam e pensamque sabem,...

ler mais

Poetas similares a Antonio Machado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Categorias