Jack Kerouac

Poetas

Jean-Louis Lebris de Kerouac, mais conhecido como Jack Kerouac, nasceu a 12 de março de 1922, em Lowell, Massachusetts, nos Estados Unidos. Ao lado de Allen Ginsberg, William S. Burroughs e Neal Cassady, foi fundador da “Geração Beat” americana, movimento cultural que ganhou grande destaque no final da década de 50.

Filho de pais canadenses, Kerouac passou por grandes dificuldades financeiras durante a infância. Por isso, entrou para uma equipe de futebol americano do colégio para tentar uma bolsa de estudo na faculdade. Conseguiu entrar na Universidade de Columbia, em Nova Iorque. Porém, logo no início, sofreu uma lesão que o impediu de jogar por alguns meses. Nesse período, começou a frequentar a biblioteca da universidade, passando a ler autores como Louis-Ferdinand Céline e Jack London, que influenciaram o seu início como escritor.

No final da década de 40 conheceu Allen Ginsberg e William Burroughs, além do seu maior companheiro, Neal Cassady. Juntos andavam por Nova Iorque, formando um “pelotão de frente” de jovens “delinquentes”, que viviam de forma boêmia, hedonista e underground pela cidade. Foi o próprio Jack Kerouac o responsável por introduzir o termo “Beat Generation” para o grupo. No entanto, apesar do estereótipo anárquico, o escritor tinha ideologia conservadora, especialmente sob a influência de sua mãe católica.

Muito inspirado na poesia de Arthur Rimbaud, Kerouac era instigado pela busca de um “grau maior de elevação da consciência”. Por isso, sua obra é caracterizada pelo desregramento dos sentidos, dando enfâse a um engajamento visceral em experiências com as palavras combinadas com a busca a um entendimento espiritual mais profundo (desenvolveu interesse no Budismo). Sua forma de escrita é simples e espontânea, com críticas políticas e humanitárias corajosas, mostrando a inconformidade de seu próprio eu diante o mundo. No final, ele também especializou-se em escrever haicais. 

Em 1957, Kerouac publicou sua obra-prima “On The Road”, livro que seria consagrado mais tarde como a “Bíblia Hippie”. Escrito em apenas três semanas, Jack relata suas viagens com Neal Cassady pela rota 66, que cruza os EUA na direção leste-oeste. Nessa jornada de sete anos, ele cria os personagens Dean Moriarty e Sal Paradise, fazendo alusão a Cassady e ao próprio Kerouac.

O grande sucesso da obra, no entanto, causou efeito contrário à personalidade de Kerouac. Aflito, o escritor resolveu se isolar do convívio humano confinado em uma cabana sem eletricidade e sem vidros nas janelas. No local, passava o tempo se drogando e bebendo muito, chegando a sofrer com alucinações e paranóias.

Jack Kerouac morreu  aos 47 anos, no dia 21 de outubro de 1969, em St. Petersburg, Flórida, Estados Unidos.

Poemas de Jack Kerouac:

Loucos

Aqui estão os loucos. Os desajustados. Os rebeldes. Os criadores de caso. Os pinos redondos nos buracos quadrados. Aqueles que vêem as coisas de forma diferente. Eles não curtem regras. E não respeitam o status quo. Você pode citá-los, discordar deles, glorificá-los...

ler mais

Místico

Qual é a sua estrada, homem? A estrada do místico, a estrada do louco, a estrada do arco-íris, a estrada dos peixes, qualquer estrada... Há sempre uma estrada em qualquer lugar, para qualquer pessoa, em qualquer circunstância. Como, onde, por quê?

ler mais

Ideias

E percebo que não importa onde eu esteja, seja em um quartinho repleto de ideias ou nesse universo infinito de estrelas e montanhas, tudo está na minha mente. Não há necessidade de solidão. Por isso, ame a vida como ela é e não forme ideias preconcebidas de espécie...

ler mais

Poetas similares a Jack Kerouac

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Categorias