Giuseppe Ungaretti

por fev 5, 2019Poetas0 Comentários

Giuseppe Ungaretti nasceu no dia 8 de fevereiro de 1888, em Alexandria, no Egito. Considerado um dos principais poetas do hermetismo na literatura italiana no século XX, ao lado de nomes como Eugenio Montale e Salvatore Quasimodo, também é muito conhecido no Brasil, por ter vivido no país, como professor na Universidade de São Paulo, entre os anos de 1936 e 1942.

Filhos de pais italianos, Ungaretti nasceu em Alexandria, enquanto o seu pai trabalhava na construção do canal de Suez. Viveu no Egito até 1912, quando foi morar em Paris para estudar em Sorbonne. Na capital francesa tomou contato com escritores e artistas plásticos de vanguarda, tais como Guillaume Apollinaire, Pablo Picasso, Giorgio de Chirico, Georges Braque e Amedeo Modigliani.

Em 1914 foi para a Italia para se apresentar voluntariamente como soldado na Primeira Guerra Mundial. Combateu na província de Trieste, uma das mais duras durante a Guerra. Seu primeiro livro de poemas, “Il Porto Sepolto” (O Porto Sepulto), publicado em 1916, foi escrito durante esse período e trata de suas experiências nas trincheiras, onde encontrou a parte mais sofrida da humanidade.

Em 1919 publica “Allegria di naufragi”, obra que mostra uma poesia nova, afastada da retórica e do barroquismo. No pós-guerra, no ano de 1921, Ungaretti adere ao fascismo estreitando relação com Benito Mussolini.  Inclusive, Mussolini chega a assinar a apresentação de um de seus livros de poesia.

O curioso, e que intriga bastante a crítica literária e biográfica, é que a obra literária de Ungaretti parece ser bem diferente de suas posições políticas. A poesia ungarettiana, marcada por um lirismo que se mostra flagrantemente contra a guerra, sempre procurando encontrar uma mensagem de esperança para a humanidade, em meio ao pessimismo com que contemplava a trágica condição humana, é visto como contradória aos ideais fascistas.

No final da década de 60, pouco antes de sua morte, a editora Mondadori organizou uma coletânea com todos os seus poemas, intitulada “Vita di un uomo”.

Giuseppe Ungaretti morreu no dia 2 de junho de 1970, em Milão, na Itália.

Poemas de Giuseppe Ungaretti:

Campo

A terrase cobriude tenraleveza Como uma esposanovaofereceatônitaao filhoo pudorsorridentede mãe

ler mais

Vigília

Uma noite inteiraatirado ao ladode um camaradamassacradocom a sua bocadesgrenhadavoltada à lua-cheia com a congestãodas suas mãospenetradano meu silêncioescrevicartas plenas de amor Nunca me sentitãopreso à vida.

ler mais

Porto Sepulto

Aí chega o poetae depois volta à luz com seus cantose os dispersa. Desta poesiaresta-me umnadade inexaurível segredo.

ler mais

Poetas similares a Giuseppe Ungaretti

Trackbacks / Pingbacks

  1. Bruno Tolentino » Recanto do Poeta - […] em 1964, com o advento do golpe militar, mudou-se para a Europa a convite do poeta italiano Giuseppe Ungaretti,…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Categorias