Valter Hugo Mãe

Poetas

Valter Hugo Lemos, mais conhecido pelo pseudônimo Valter Hugo Mãe, nasceu no dia 25 de setembro de 1971, em Vila Henrique de Carvalho (hoje conhecida como Saurimo), Angola. Considerado um do principais escritores de língua portuguesa na atualidade, ganhou notoriedade em 2007 com a atribuição do Prémio Literário José Saramago.

Midiático, além de escritor, Valter Hugo Mãe é editor, artista plástico, apresentador de televisão e cantor. Em 1999 foi co-fundador da Quasi edições na qual publicou obras de Mário Soares, Caetano Veloso, Adriana Calcanhotto, Manoel de Barros, António Ramos Rosa, Artur do Cruzeiro Seixas, Ferreira Gullar, Adolfo Luxúria Canibal e muitos outros.

Escritor prolífero, publicou mais de 30 títulos, entre romances, contos e infantis. Em relação à poesia, Valter Hugo Mãe possui 15 livros até o momento. O seu último livro, intitulado “Publicação da Mortalidade”, foi publicado em 2018.

Além do Prêmio Literário José Saramago, Valter Hugo Mãe também foi agraciado com outros importantes honrarias, como o Prêmio Almeida Garrett, de 1999, e Grande Prêmio Portugal Telecom de Literatura Melhor Romance do Ano, São Paulo, em 2012.

Poemas de Valter Hugo Mãe:

nenhum amor escapa impune

deixa-me perguntar se tepareço tão assustado assim. Nãome sinto deslocado, talvez curioso, masnem surpreso. algo em ti me puxasempre ao sentimento, mesmo antes dete conhecer, lembras-te, uma propensão parate tratar bem, cuidar, vulnerabilizar os meusmodos, recusar...

ler mais

poema sobre o amor eterno

inventaram um amor eterno. trouxeram-no em braços para o meio das pessoas e ali ficou, à espera que lhe falassem. mas ninguém entendeu a necessidade de sedução. pouco a pouco, as pessoas voltaram a casa convictas de que seria falso alarme, e o amor eterno tombou no...

ler mais

brincávamos a cair nos braços um do outro

brincávamos a cair nos braços um do outro, como faziam as atrizes nos filmes com o marlon brando, e depois suspirávamos e ríamos sem saber que habituávamos o coração à dor. queríamos o amor um pelo outro sem hesitações, como se a desgraça nos servisse bem e, a ver...

ler mais

Poetas similares a Valter Hugo Mãe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Categorias